02/04/2012

A Mãe Adotiva de Moisés

Thutmose I
A filha de Thutmose I e da Rainha Ahmose, foi rainha do antigo Egipto, durante a XVIII dinastia. Tal como era vulgar nas famílias reais, ela casou com o seu meio irmão, Thutmose II, que por sua vez já tinha um filho de uma outra mulher. Numa época em que o exercício do poder estava reservado ao homem, ela soube gerir as relações com todas as partes da sociedade egípcia de então, nomeadamente com o Alto Sacerdote de Amon, relegando o seu marido para uma posição menor. Após a sua morte, ela continuou no poder como regente do filho, Thutmose III, e mais tarde ter-se-á feito coroar.
O seu reino foi pacífico, tendo contribuído para o desenvolvimento de grandes recursos no Egipto, como o regresso à exploração das minas no Sinai. Ela construiu o famoso templo Deir el-Bahari, a Ocidente de Tebas. No entanto, os faraós subsequentes tudo fizeram para que dela não restasse qualquer recordação: pinturas, esculturas, referências escritas, tudo foi eliminado para que da rainha não ficasse qualquer registo.
hatshepsut_cara

Mas, felizmente, nem tudo desapareceu: recentemente foram encontradas várias obras de arte referentes a Hatsepsut, e o seu próprio sarcófago, em vários esconderijos no deserto. 
Os historiadores e arqueólogos acreditam que estas obras terão sido guardadas por Senenmut, o amante preferido de Hatsepsut. Este homem, proveniente da classe plebeia, possuía no entanto um nível de cultura e uma inteligência bastante desenvolvida, e cedo chamou a atenção da rainha, que não se eximiu a fazê-lo ascender rapidamente, apesar das suas origens, chegando a ser responsável pelas vastas riquezas do templo de Karnak.
Após a sua morte, o trono foi reclamado por Thutmose III, agora com pleno espaço de atuação. O período de pilhagem e destruição das referências a Hatsepsut foi por ele iniciado.
Até aqui, nada de novo, não fosse o fato de que Hatsepsut, que reinou no antigo Egito durante 20 anos no século XV A.C., que se vestia com roupas de homem e usava uma barba postiça. Construtora de obras monumentais, ela foi mais poderosa do que as outras duas rainhas mais conhecidas: Cleópatra e Nefertiti. Na verdade, Hatsepsut foi a única mulher a receber o título de Faraó e as outras foram coroadas como rainhas.
Hatsepsut e a sua família.
Depois da sua morte, todas as pistas sobre a sua existência desapareceram misteriosamente, inclusive a sua múmia. Somente em 1903 o seu corpo mumificado foi encontrado no Vale dos Reis. Durante décadas, a múmia foi tida como insignificante e deixada na tumba em Luxor. A procura pela múmia do Faraó-Mulher ganhou força quando o chefe de uma equipe de arqueólogos, Zahi Hawass, reiniciou as buscas e o Discovery Channel doou 5 milhões de dólares ao governo egípcio para realização de testes de DNA em múmias.
Uma múmia considerada insignificante de mulher obesa foi trazida de Luxor, onde jazia, para o Museu do Cairo para testes de DNA. O Dr. Hawass  começou a desconfiar que aquela múmia era importante ao observar a posição do braço esquerdo sobre o peito, um sinal tradicional da realeza do Egito antigo. Através de comparações com o DNA da múmia da sua avó, que tinha sido previamente identificada, os cientistas concluíram que aquela era a múmia da grande Hatsepsut.
múmia hatshepsut_a
"Estamos 100% certos", disse Hawass, que concluiu afirmando que a múmia sugere que a mulher era obesa e, provavelmente diabética veio a falecer aos 50 anos de idade de câncer. Acredita-se que Hatsepsut subiu ao trono depois de ludibriar o seu enteado, Thutmose III , que mandou apagar o nome da Faraó de todos os monumentos após a sua morte.

Hatsepsut foi a mulher que mais tempo governou o antigo Egito dentre todas as rainhas. Trouxe enorme prosperidade ao país e lançou campanhas militares em terras distantes como o Rio Eufrates, atual Iraque.O Faraó-Menino, guardou o seu túmulo um esplendoroso tesouro de ouro maciço que se tornou o símbolo da riqueza do antigo Egito, porém, as construções de Hatsepsut, a Faraó-Transexual, é um legado ainda maior.
múmia hatshepsut_b
Hatsepsut, mãe adoptiva de Moisés. Acredita-se que ela tinha 14 anos de idade na altura em que encontrou Moisés nas águas do Nilo. Moisés ainda viveu 12 anos sendo amamentado pela sua verdadeira mãe, mas ao completar os seus 12 anos, acredita-se que Ratsepsut o tenha trazido definitivamente para o palácio real.

Moisés estudou nas melhores escolas do Egito, aprendeu toda a ciência egípcia. Conheceu os principais deuses de sua época de uma cultura pagã. Teve a sua disposição toda pompa que um súbdito, que um príncipe poderia ter. Para Moisés foi reservado riquezas, mulheres, luxo, conforto, tudo que o um ser humano pecador sonharia em ter neste mundo. Moisés foi cercado de todas as coisas que muitos dariam até a vida para ter.
Mesmo Moisés tendo aparentemente tudo, Hatsepsut queria dar-lhe mais. Mais do que tudo que já tinha, só lhe faltava o trono do Egito. Como já havia outro sucessor, Ratsepsut teve que fazer políticas para conseguir segurar o trono para Moisés. Mas o mais importante que gostaria de extrair de toda esta história, como já comentado acima é que Hatsepsut empenhou-se para que Moisés se tornasse o Faraó do Egito. Mas a pergunta que surge é: Porque razão Moisés não se tornou o Faraó?
A resposta é simples e encontra-se em Hebreus 11:24-27
"Pela fé Moisés, sendo já homem, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus do que ter por algum tempo o gozo do pecado, tendo por maiores riquezas o opróbrio de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa. Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como quem vê aquele que é invisível. "
Escavações no local onde foi encontrada
a múmia de Hatsepsut e de outros faraós.
A múmia da avó e da própria Hatsepsut foi encontrada bem como as múmias de muitos outros faraós. A razão de a múmia de Moisés não ter sido encontrada é revelado nos textos acima. Porque Moisés recusou ser chamado filho de Hatsepsut, preferiu ser maltratado com o povo de Deus do que ter por algum tempo, veja bem, por algum tempo ter gozado de prazeres transitórios ou do pecado. Moisés não foi encontrado e jamais será, porque preferiu as glórias eternas do que as glórias passageiras desta terra. O texto diz que Moisés teve em vista maiores recompensas, e por esta razão é que deixou o Egito pela fé no Deus das verdadeiras glórias.
Veja bem. Hatsepsut desfrutou por algum tempo das glórias que o Egito pode oferecer, a pergunta que surge agora é: E hoje, de quais glórias esta mulher desfruta? Se você quiser observar de qual glória Hatsepsut desfruta é só fazer uma visita ao museu do Cairo, logo no segundo pavimento, está lá, a múmia de Hatsepsut, como um bacalhau. Moisés hoje desfruta juventude eterna. Vive nas glórias da eternidade, nos céus.
Outra pergunta que surge é: E se Moisés tivesse aceitado as glórias que Hatsepsut preparou para ele, o que seria de Moisés? Se ele tivesse preferido viver no palácio, viver nos pecados do Egito, desfrutando de riquezas, poder, mulheres, o que seria dele? Se assim tivesse acontecido, talvez estivéssemos a contemplar Moisés num sarcófago em algum museu como um velho bacalhau, assim como Hatsepsut.
Amado leitor. Jesus está muito próximo de retornar a este mundo. Quer oferecer as glórias de um mundo vindouro. Moisés preferiu este mundo vindouro do que as coisas desta vida. Você também é herdeiro deste reino eterno. Então porque te demoras? Não perca mais tempo. A qualquer momento este planeta presenciará o maior espectáculo já ocorrido em todos os tempos. Apocalipse 1:7.
Jesus será visto por todos, mas nem todos receberão o galardão prometido à tanto tempo. Mas se você simplesmente fizer de Jesus a pessoa mais importante, decidir-se por Ele, olhar além do que esta vida pode oferecer, amá-lO de todo o seu coração, fazer a sua vontade, S. João 14:15, então Jesus lhe dará tudo o que deu também a Moisés.

7 comentários:

  1. E a mãe de Moisés?
    Ela vai para o deserto juntamente com Moisés?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Bíblia não diz o nome da mãe adotiva de Moisés e não há nenhum indício de que tenha sido Hatshepsut. Além do que, as datas não batem. O êxodo ocorreu em 1513 AC, muito antes da era de Hatshepsut.
      Para mais informações veja aqui: http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200001458

      Eliminar
  2. E a mãe de Moisés?
    Ela vai para o deserto juntamente com Moisés?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Além das princessas egipcias se banharem em luxuosas Piscinas, e não em Rios infestados de crocodilhos; a versão onde a filha do Faraó ao se banhar as margens do Rio Nilo, avista uma cesta de junco com uma criança dentro, é semelhante ao SARGÃO DE AKKAD que foi colocado numa cesta de vime e enviado Rio abaixo, mas “Aqqi aguadeiro”, a filha do Faraó Kish, o encontrou, o adotou e o tratou com filho.

      Embora a Bíblia mencione o nome da MÃE de Moisés, do PAI de Moisés, da IRMÃ de Moisés, do IRMÃO de Moisés, da MULHER de Moisés, do SOGRO de Moisés, o nome da TIA de Moisés; e até da ESCRAVA “Termutis”, que teria retirado Moisés do Rio Nilo, e que seria o mesmo nome da “Deusa cobra” que zelava pela amamentação das crianças egípcias, a Bíblia não citar o nome da Princesa que adotou Moisés, nem o nome do Faraó; e Hatshepsut (a filha de Tutmosis I e da rainha Ahmose), nunca conheceu Moisés, mas sim, se vestiu de homem para governar o Antigo Egito...


      Eliminar
    2. A Bíblia não diz o nome da mãe adotiva de Moisés e não há nenhum indício de que tenha sido Hatshepsut. Além do que, as datas não batem. O êxodo ocorreu em 1513 AC, muito antes da era de Hatshepsut.
      Para mais informações veja aqui: http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200001458

      Eliminar
  3. Respostas
    1. A Bíblia não diz o nome da mãe adotiva de Moisés e não há nenhum indício de que tenha sido Hatshepsut. Além do que, as datas não batem. O êxodo ocorreu em 1513 AC, muito antes da era de Hatshepsut.
      Para mais informações veja aqui: http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200001458

      Eliminar