02/11/2012

A FIGUEIRA NA BÍBLIA

A árvore e o seu fruto
Atingindo uma altura de 6 metros e com folhas grandes, a figueira fornece sombra agradável. É uma árvore que se adapta bem neste território e neste clima, por isso é muito cultivada com a característica de dar o fruto antes da folha. A flor da árvore nunca é visto, como as suas flores são minúsculas estão alojados dentro do broto dos frutos. Duas culturas são produzidas a cada ano. A primeira colheita é consumida fresca, enquanto a segunda safra é seco para o inverno.

Uma imagem de prosperidade e Julgamento
Mencionado mais de 50 vezes nas Escrituras, a figueira foi extremamente importante por duas razões fundamentais; nutricional e económica nos tempos antigos. Quando as coisas estavam bem em Israel e o povo próspero, a Bíblia descreve "todo homem sentado sob sua figueira" (1 Reis 4:25). Os profetas, por outro lado, quando a previsão julgamento sobre Israel, falam das figueiras sendo destruídas (Jer 05:17).

 Folhas de figueira para proteção
A primeira menção de uma árvore de fruto por nome em referências bíblicas são as folhas da figueira, e não o fruto. Adão e Eva coseram folhas de figueira para esconder a sua nudez (Gén 3:7). As folhas são tão grandes como uma mão humana e são peludas no lado de trás.




Figos em Canaã
O figo continua a ser um fruto comum no Médio Oriente ainda hoje, foram cultivados em Canaã antes de os israelitas entraram na terra. Eles foram uma das sete espécies listadas entre os produtos da terra que Deus daria a Israel (Dt 8:8). Os espiões trouxeram de volta amostras da fruta antes de Israel entrar na terra (Nm 13:23). Figos são cultivados e crescem também em forma selvagem na região.





A figueira nos Evangelhos
Os evangelhos também mencionam frequentemente a figueiras. Jesus amaldiçoou a figueira estéril ao longo da estrada para Jerusalém. Tanto Jesus como Tiago usam a produção de figos como um exemplo de que as ações e as palavras brotam do coração de uma pessoa (Lucas 6:42-44, Tiago 3:12). Finalmente, porque a figueira é a última árvore a deixar de produzir folhas e fá-lo até próximo do Verão, Jesus usou-a como um exemplo de saber que o fim do mundo estava próximo, quando os sinais começassem a acontecer (Mt 24:32; Marcos 13: 28).


Bom e Mau Figos

"Depois de Joaquim, filho de Jeoaquim, rei de Judá, e os funcionários, os artesãos e os trabalhadores de Judá foram levados cativos de Jerusalém para Babilónia por Nabucodonosor, rei da Babilónia, o Senhor mostrou-me dois cestos de figos colocados em frente ao templo do Senhor. Um cesto tinha figos muito bons, como os que amadurecem cedo, o outro cesto tinha figos muito pobre, tão ruim que não poderia ser comido "(Jr 24:1-2, NVI).

11 comentários:

  1. Gilberto Soares da Cunha, aceite um abraço fraterno.

    ResponderEliminar
  2. Muito bom, agradeço as informações ricas em seus detalhes.

    ResponderEliminar
  3. Muito bom, agradeço as informações ricas em seus detalhes.

    ResponderEliminar
  4. Não sejamos como a figueira, cuja árvore só possuía folhas, e o Senhor Jesus não achou frutos na mesma. O homem não deve enganar a si próprio tendo apenas uma aparência cristã. ( Paulo Batista dos Santos/Londrina-Pr )

    ResponderEliminar